Virais: a incerteza que assusta clientes

Por gocom 6 anos atrásNenhum comentário
Home  /  Opinião  /  Virais: a incerteza que assusta clientes
Virais

Tem aqueles que sonham com um celular cuja bateria não acabe nunca.

Há quem sonhe com doces e frituras que não engordem ou façam mal.

E existem clientes que sonham com uma publicidade gratuita e cheinha de retorno. Imagine só: um monte de consumidores falando de um produto sem o fabricante ter gasto quase nada para divulgá-lo… seria possível?

Os mais atentos dirão “sim, e isso se chama VIRAL”: uma ferramenta que bombou após a democratização dos conteúdos da internet (o Youtube é o melhor exemplo) graças a uma lógica simples: se o vídeo que eu gravei com meu sobrinho teve um milhão de views, por que um outro com meu produto não pode alcançar o mesmo resultado?

A resposta pode ser: não é porque as pessoas são receptíveis a cachorros fazendo graça ou uma criança tentando cantar o hino nacional que o mesmo vá acontecer com determinado produto ou serviço. Pode ser que sim. Mas pode ser que não.

É essa incerteza que costuma dar um nó na cabeça dos anunciantes: por que investir em algo que não tem um retorno garantido? O fato é que anunciar no intervalo do Jornal Nacional usando a Beyoncé como garota-propaganda também não é garantia de retorno. Cabe à agência estudar o trinômio produto-público-mercado e propor o plano mais adequado a cada caso.

Como em qualquer relacionamento, a confiança – de cliente para agência e vice-versa – é essencial para que as coisas se desenvolvam, seja na elaboração de uma mega-campanha, na aprovação de um pretensioso viral ou na produção de uma simples mala-direta. Quem quiser, de fato, virar o assunto que todos comentam precisa ter em mente que, assim como o mercado de ações não premia quem tem perfil conservador, também ninguém fica milionário da Mega-Sena sem vez ou outra fazer sua fezinha. Afinal, se o medo de correr riscos impedisse o homem de avançar, não teríamos nem saído da caverna.

Category:
  Opinião
este post foi compartilhado 0 vezes
 000

Leave a Reply

Your email address will not be published.